Última hora

Última hora

Autoridades indonésias investigam desastre aéreo de Yogyacarta

Em leitura:

Autoridades indonésias investigam desastre aéreo de Yogyacarta

Tamanho do texto Aa Aa

A maioria dos 133 passageiros e 7 tripulantes a bordo do Boeing indonésio conseguiu fugir da carlinga em chamas mas 22 pessoas não escaparam da morte.

O avião da transportadora nacional Garuda saiu da pista do aeroporto de Yogyacarta, na indonésia, após uma aterragem, garantem sobreviventes, feita a uma velocidade excessiva. O aparelho começou a arder e imobilizou-se depois num arrozal.

A bordo seguiam vários estrangeiros, entre eles australianos – jornalistas e diplomatas – que acompanhavam a visita oficial do ministro dos Negócios Estrangeiros da Austrália.

Alexander Downer, na Indonésia para debater questões como o terrorismo, deslocou-se a um dos hospitais. Disse o ministro que estavam 9 australianos no avião. “Muitos estão desaparecidos, outros tiveram sorte ao sofrerem apenas ferimentos ligeiros”, declarou Downer.

O avião fazia a ligação entre a capital Jacarta e
Yogyacarta e tinha sido recentemente inspeccionado.

As causas estão por estabelecer. As autoridades anunciaram a abertura de um rigoroso inquérito para a apurar o que provocou o desastre. A hipótese de sabotagem não foi descartada.