Última hora

Última hora

Chirac: 12 anos à frente do Eliseu

Em leitura:

Chirac: 12 anos à frente do Eliseu

Tamanho do texto Aa Aa

A chegada de Jacques Chirac ao Eliseu faz justiça ao provérbio, “à terceira é de vez”. É eleito em 1995. Apenas dois anos depois, sofre um duro revés com a derrota da maioria nas legislativas antecipadas.

Dissolve a Assembleia, Lionel Jospin, do partido socialista, é nomeado para primeiro-ministro. Contra todas as expectativas, enfrenta um candidato temido e forte de extrema-direita. Uma supresa atribuída à abstenção no sufrágio e rapidamente corrigida pelo eleitorado mais tarde.

A 5 de Maio de 2002, é eleito à segunda volta com uma maioria histórica superior a 80 por cento dos votos. Jean Marie le Pen e a extrema-direita são humilhados. Chirac fica mais cinco anos no Eliseu onde marca pontos a nível internacional. É dos poucos chefes de Estado mundiais a criticar publicamente a guerra no Iraque e a não a enviar tropas para o território.

A nível interno, dois epsódios que provocaram forte instabilidade no paíse durante meses ensombram o mandato – os tumultos nos arredores de capital que se espalharam a todo o país. E mais tarde novos tumultos na sequência das manifestações nacionais contra o contrado primeiro emprego.

Mas a grande derrota pessoal surge com o não categórico dos franceses â consttuição europeia. mais de 54% da população rejeitou o tratado. Chirac assume a responsabilidade do sucedido.

A despedida a nível internacional aconteceu na quinta-feira, na cimeira europeia. O anuncio oficial da não candidatura ainda não tinha sido feito, mas tudo apontava já para o fim de dois mandatos e doze anos no Palácio do Eliseu.