Última hora

Última hora

Partidos "presidenciais" vencem regionais

Em leitura:

Partidos "presidenciais" vencem regionais

Tamanho do texto Aa Aa

As eleições regionais na Rússia decorreram sem surpresas. Os partidos próximos do presidente Vladimir Putin lideram a contagem dos votos. Enquanto a Rússia Unida é dada como vencedora em 13 das 14 regiões, a recém-formada Rússia Justa ganha a décima quarta. Ambos os partidos apoiam o chefe de Estado.

O sufrágio teve como objectivo a eleição dos parlamentos regionais e dos presidentes de câmara de 87 municípios. Os críticos apontam o dedo ao presidente Vladimir Putin. Nunca a oposição foi tão discriminada no acesso aos meios de comunicação social, controlados pelo Kremlin. Por outro lado, os partidos que apoiam o presidente foram generosamente financiados. A criação do partido Rússia Justa há pouco mais de quatro meses é também vista como uma manobra para criar a ilusão de concorrência.

O antigo campeão do mundo de xadrez, Garry Kasparov, lidera o movimento de oposição Outra Rússia. A acusação não podia ser mais contundente: “A actual lei eleitoral viola muitos direitos constitucionais dos cidadãos russos.”

Estas eleições são vistas como um ensaio geral para as legislativas de Dezembro e para as presidenciais de 2008. Escrutínios tidos como pouco credíveis para a oposição que tentou realizar uma marcha no sábado em São Petersburgo.