Última hora

Última hora

Fundador da Livedoor condenado a pena de prisão

Em leitura:

Fundador da Livedoor condenado a pena de prisão

Tamanho do texto Aa Aa

Takafumi Horie, fundador do grupo japonês de Internet Livedoor, foi condenado por um tribunal de Tóquio a dois anos e meio de prisão. Horie e a empresa que fundou foram protagonistas de um dos maiores escândalos financeiros do Japão, nos últimos tempos.

O jovem empresário, que chegou a ser visto como um símbolo da nova economia, recorreu da sentença e foi libertado, sob fiança.

O analista Keith Henry explica o que está por detrás da condenação de Horie: “O Japão está numa fase de transição, de um sistema em que as regras são ditadas caso a caso, para um sistema mais respeitador. Ele foi apanhado no meio dessa transição e, sem qualquer apoio do mundo político ou dos negócios, ficou sozinho”.

Esta condenação contrasta com o que acontece habitualmente no Japão, no que toca aos chamados crimes de colarinho branco. A pena suspensa tem sido, até agora, a regra.

Ao defender-se da acusação de fraude nas contas de 2004, Horie disse apenas que tinha seguido o exemplo de deixar a contabilidade para os especialistas e preocupar-se apenas com a gestão da empresas.

Horie era visto como um protegido do antigo primeiro-ministro Junichiro Koizumi, que o incentivou, em 2005, a candidatar-se a um lugar no parlamento. É autor de vários livros dedicados ao sucesso empresarial.