Última hora

Última hora

Finlandeses viram à direita

Em leitura:

Finlandeses viram à direita

Tamanho do texto Aa Aa

Vitória à justa do partido centrista finlandês nas eleições gerais deste domingo. Com 51 lugares, o partido de Matti Vanhanen conseguiu apenas mais um assento parlamentar do que os opositores de centro direita. O desafio para o primeiro-ministro finlandês durante os próximos meses é a formação de uma nova coligação governamental. “Nós perdemos, perdemos poder e lugares. Por isso não se trata de uma vitória. Com o partido centrista é sempre difícil ganhar eleições e formar governo”, afirmou Matti Vanhanen após o escrutínio.

Contados mais de 99 por cento dos votos, os resultados mostram uma margem mínima para os centristas que conquistaram 51 dos duzentos lugares no parlamento. A segunda força mais votada foi a surpreendente Coligação Nacional, de centro direita, que acabou por conseguir 22, 2 por cento dos votos e 50 deputados.

A força liderada por Jirki katainen, de apenas 35 anos, tornou-se a segunda formação política do país conseguindo mais dez lugares no parlamento em relação às últimas leições. O líder da coligação declarou-se por isso como o grande vencedor do escrutínio: “a nossa campanha do foi extremamente positiva o que demonstra o descontentamento com o anterior governo da parte daqueles que votaram nos nossos valores”, declarou Katainen.

Com quase menos 3 pontos percentuais do que em 2003 e apenas 21,5 por cento dos votos os sociais democratas foram os grandes derrotados destas eleições. O partido liderado por Eero Heinaluma perdeu oito deputados e passou a terceira força mais representada no parlamento com 45 mandatos. Como quarta força política permanece a Aliança de esquerda que arrecadou 8,8 por cento dos votos o que equivale a 17 assentos parlamentares.