Última hora

Última hora

Novos protestos por ocasião do quarto aniversário do início da guerra no Iraque

Em leitura:

Novos protestos por ocasião do quarto aniversário do início da guerra no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

Por ocasião do quarto aniversário do início da guerra no Iraque multiplicam-se os protestos contra o conflito. Este domingo em Bruxelas, na Bélgica, cerca de dois mil manifestantes de associações tão diversas como grupos ecologistas, feministas ou de ajuda aos países pobres uniram-se num único grito contra a política do presidente Bush para o Iraque e em nome da paz em todo o Médio oriente. Os protestos anti-guerra começaram na sexta-feira, em Washington, e no sábado as palavras de ordem fizeram-se ouvir em várias cidades como Madrid, Atenas e Istambul.

Pierre Galand, presidente do Centro de acção África, afirma que “é hora de pôr em ordem a gestão da comunidade internacional, de evitar a guerra e de encontrar outra forma de vivermos juntos e de gerir os conflitos no Mundo”. Do outro lado do Atlântico pede-se a destituição de Bush ou o seu julgamento por crimes de guerra. Foi o que se pediu este domingo em Nova Iorque, mas esperam-se mais protestos em cidades americanas nas próximas horas. Na noite de 19 para 20 de Março de 2003, Estados Unidos e Grã-Bretanha invadiam o Iraque. Quatro anos depois a situação é caótica, com o confronto das diversas etnias do país, e os Estados Unidos perderam mais de 3200 soldados.