Última hora

Última hora

Quarto aniversário da invasão do Iraque

Em leitura:

Quarto aniversário da invasão do Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

Há quatro anos as bombas das forças da coligação caíam sobre Bagadad para expuslar um regime que, para Washington, ameaçava o mundo. Derrubado o ditador, e sem se ter encontrado uma única arma de destruição maciça, o que mudou no Iraque depois de todos este anos e de mais de um milhar de mortos? O balanço mostra o país numa espiral de violência apesar do plano de segurança lançado em Fevereiro, que começa a surtir algum efeito, sobretudo em Bagdad onde os iraquianos podem já confirmar um ligeiro abradamento da violência.

A capital e a província de Diyala são as mais atingidas e a viaturas armadilhadas continuam a explodir. No Ocidente e no Norte do país, a Al-Qaida prossegue uma insurreiçãobrutal contra o governo iraquiano e as forças norte-americanas. O presidente americano lembrou que a nova estratégia vai precisar de meses para dar os seus frutos. Apesar do descontentamento e das manifestações de rua Bush apelou aos norte-americanos e ao resto do mundo para terem paciência.