Última hora

Última hora

Dirigentes da Total detidos pela polícia

Em leitura:

Dirigentes da Total detidos pela polícia

Tamanho do texto Aa Aa

Suspeitas de corrupção conduziram à detenção do director-executivo da Total. Christophe de Margerie e mais quatro colaboradores da petrolífera francesa foram interpelados na quarta-feira em Paris pela Brigada de Repressão à Delinquência Financeira. Inicialmente de Margerie foi convocado a prestar declarações mas acabou por o fazer sob o regime legal da prisão preventiva. O nome do director-executivo do grupo gaulês está envolvido em três investigações sobre negócios da quarta maior petrolífera do mundo no Irão, no Iraque e nos Camarões.

O inquérito que conduziu de Margerie às instalações da polícia prende-se com a plataforma de exploração de gás South Pars, situada 100 km a sul da costa iraniana. O projecto, inaugurado em 2003, é partilhado pela Total, pela Petronas e pela Gazprom. Os investigadores suspeitam que a companhia francesa terá pago os direitos de entrada na South Pars.

O inquérito foi lançado depois de descoberta a transferência de cerca de 60 milhões euros de uma entidade próxima da Total com destino às contas de um residente suíço de origem iraniana que terá servido de intermediário na corrupção.