Última hora

Última hora

Sony não pode falhar com a PS3

Em leitura:

Sony não pode falhar com a PS3

Tamanho do texto Aa Aa

Foi um lançamento em fanfarra mas o futuro da PS3 permanece incerto. A terceira geração da PlayStation começou a ser vendida na Europa desde as zero horas desta sexta-feira. Muitos correram para adquirir a máquina da Sony apesar do preço, 600 euros, ser considerado elevado. A marca japonesa defende-se ao afirmar que se trata de um concentrado de tecnologia e os admiradores parecem partilhar este ponto de vista:

“Penso que se trata apenas de nova tecnologia. É bom estar entre os primeiros a comprá-la até porque a PS3 se pode esgotar. Embora eu quisesse apenas para garantir que tenho uma e que posso passar um fim-de-semana agradável.”

A marca japonesa aposta na PS3 para relançar a sua estratégia mundial. Por 600 euros os consumidores têm uma consola cara, mas têm ao mesmo tempo um leitor DVD de alta definição barato. A tecnologia blu-ray é uma das normas que se tenta impor no mercado.

Mas é no campo puro dos jogos que a concorrência se poderá definir. De acordo com as previsões da Sreen Digest para 2010, a PS3 vai conquistar 47 por cento do mercado das consolas de jogos, contra 30 por cento da XBoX 360 da Microsoft e 23 por cento da Nintento Wii.

A consola da Microsoft já foi vendida a 10 milhões de clientes e conta por isso com um considerável avanço sobre a recém-chegada. O mesmo se passa com a outra rival nipónica que vê a Wii atingir um grande êxito. Talvez por isso a Sony aposte exclusivamente numa PS3 topo de gama para o mercado europeu, ao contrário do que sucedeu nos mercados asiático e americano onde saíu há quatro meses.