Última hora

Última hora

Londres inquieta-se com a sorte dos marinheiros detidos no Irão

Em leitura:

Londres inquieta-se com a sorte dos marinheiros detidos no Irão

Tamanho do texto Aa Aa

Há dois dias que os marinheiros britânicos estão algures em território iraniano e nada faz prever quando possam ser libertados. O governo britânico inquieta-se. Esta manhã, o embaixador de Londres em Teerão encontrou-se com responsáveis do ministério iraniano dos Negócios Estrangeiros, tendo pedido para ver os 15 marinheiros, aparentemente sem sucesso.

Em Berlim, onde participou nas cerimónias do cinquentenário do Tratado de Roma, o primeiro-ministro Tony Blair falou em tom firme:
“Espero que isto possa ser resolvido nos próximos dias, quanto mais depressa for resolvido mais simples será para toda a gente. Espero que eles não tenham dúvidas sobre a seriedade deste acto injustificado e incorrecto”.

Os quinze marinheiros britânicos foram detidos pelos Guardas da Revolução iranianos, na sexta-feira no estreito de Shat al Arab, quando participavam numa missão de inspecção de um navio de mercadorias.

O incidente ocorreu na véspera da votação da nova resolução da ONU que reforçou as sanções contra o Irão.