Última hora

Última hora

Rússia e China estreitam laços energéticos

Em leitura:

Rússia e China estreitam laços energéticos

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente chinês, Hu Jintao, iniciou esta segunda-feira a sua terceira visita oficial em solo russo. Além da cooperação militar e de questões comerciais é sobretudo o dossier energético que está em discussão entre as duas capitais.
O presidente russo, Vladimir Putin, fez questão de sublinhar o papel de ambos os Estados no desenvolvimento das trocas comerciais entre os dois países.

O volume de negócios bilateral em 2006 cifrou-se em 25 mil milhões euros com a maior fatia das exportações a caber à Rússia. De referir que Moscovo é o segundo maior exportador de petróleo no mundo e a China o segundo maior consumidor. O apetite crescente de Pequim em fontes energéticas obriga a garantir o aprovisionamento e por isso a efectuar concessões aos fornecedores. É o que se passa com o gás natural russo que também interessa ao Japão mas que é insuficiente para os dois países asiáticos. Moscovo joga com esta rivalidade para definir o traçado de um gasoduto no extremo-oriente russo.