Última hora

Última hora

Activos da Yukos leiloados

Em leitura:

Activos da Yukos leiloados

Tamanho do texto Aa Aa

A petrolífera estatal russa, Rosneft, readquiriu 9,4 por cento das suas próprias acções. O pacote pertencia à Yukos, a companhia falida do oligarca Mikhail Khodorkovsky actualmente na prisão. A Rosneft pagou mais de 5,6 mil milhões de euros, uma soma ligeiramente acima do valor de licitação e 10 por cento abaixo do preço de mercado. Um consórcio com a BP também se mostrou interessada no negócio mas retirou-se do leilão assim que o preço subiu.

Um dos funcionários envolvidos na comissão liquidatária da Yukos explica que se está perante “um procedimento de bancarrota. Como resultado é normal que nestes casos os activos sejam um pouco desbaratados, contudo, neste caso em particular, o preço de venda é correcto.”

Este foi o primeiro leilão dos activos da Yukos, 180 no total, que vão ser vendidos para pagar as dívidas e os juros fiscais da petrolífera. Entre oso mais apetecidos restam 20 por cento da Gazpromneft, 49 por cento num oleoduto eslovaco e uma produção de 600 mil barris de pretóleo por dia.

A Yukos foi fundada por Mikhail Khodorkovsky; outrora o homem mais rico da Rússia, encontra-se a cumprir uma pena de oito anos de prisão por fraude e evasão fiscal. O antigo oligarca diz que o Kremlin fabricou a acusação para acabar com as suas ambições políticas. Os antigos accionistas prometeram processar todos os compradores de activos da Yukos.