Última hora

Última hora

Rice e Ban Ki-moon multiplicam encontros no Médio Oriente para relançar processo de paz

Em leitura:

Rice e Ban Ki-moon multiplicam encontros no Médio Oriente para relançar processo de paz

Tamanho do texto Aa Aa

Intensa ofensiva diplomática para relançar o processo de paz no Médio Oriente. A chefe da diplomacia americana, Condoleezza Rice, multiplica os contactos mas mantém-se prudente quanto à iniciativa dos países árabes de retomar plano de paz apresentado pela Arábia Saudita em 2002.

Ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o primeiro-ministro israelita, Ehud Olmert, disse estar disposto a participar numa reunião com dirigentes palestinianos e de países árabes moderados, mas pede alterações no plano de paz da Liga Árabe, sobretudo, sobre a questão dos refugiados.

Ao mesmo tempo, Rice fazia várias vezes o percurso entre Israel e a Jordânia, servindo de mensageiro entre Olmert e o presidente palestiniano, Mahmud Abbas.

Mas o ambiente de conciliação está ameaçado. Na Cisjordânia vivem quase 300 mil colonos judeus, entre dois milhões e meio de palestinianos. A tensão é permanente e dezenas de activistas da extrema-direita israelita estão de regresso a Homesh, um dos quatro colonatos desmantelados em 2005 ao mesmo tempo que os 21 da Faixa de Gaza.

O acesso ao local está proibido, mas foi autorizada uma manifestação e a polícia e o exército assistiram calmamente à instalação do acampamento.

Os colonos dizem que vieram para ficar, os radicais palestinianos ameaçam com atentados e acções armadas, acusando Israel de proteger os colonos. O governo hebraico desmente e pede aos colonos que respeitem a lei.