Última hora

Última hora

Governo Prodi passa teste do Senado sobre financiamento de missões militares

Em leitura:

Governo Prodi passa teste do Senado sobre financiamento de missões militares

Tamanho do texto Aa Aa

O governo italiano venceu um novo teste no Senado mas graças às divisões da oposição. A câmara alta do parlamento aprovou o financiamento das missões militares italianas no estrangeiro, com 180 a favor, entre eles 20 de senadores dos democratas-cristãos do UDC, ex-aliados de Berlusconni. Houve 132 abstenções, dos restantes partidos da direita, e dois votos contra: dois senadores da coligação governamental, ou seja, os dois lugares que são a escassa maioria da esquerda no Senado.

O voto teve valor de teste, depois de a política externa já ter provocado a queda do governo há poucas semanas. Desta vez a situação era gravada pela polémica sobre as condições de libertação de Daniele Mastrogiacomo.

O jornalista, raptado no Afeganistão, foi libertado em troca de cinco talibãs, o que originou críticas de Washington, da NATO e da oposição italiana, que que acusam Prodi de má gestão.

Itália tem cerca de oito mil soldados em missões no Mundo, mas é a do Afeganistão, com quase dois mil homens, que é a mais polémica.

É o UDC de centro-direita que faz as críticas mais ferozes a quem se absteve ou votou contra, considerando que em toda a Europa só a Itália é contra os seus soldados.