Última hora

Última hora

Teerão ameaça julgar os marinheiros britânicos

Em leitura:

Teerão ameaça julgar os marinheiros britânicos

Tamanho do texto Aa Aa

Seis dias de cativeiro para os 15 marinheiros britânicos e nenhuma solução à vista para pôr fim ao pesadelo. A promessa de libertação da única mulher do grupo não foi cumprida, Teerão diz que só liberta os marinheiros se as autoridades britânicas apresentarem desculpas e se se comprometerem a não voltar a violar as águas territoriais iranianas.

O chefe da diplomacia europeia iniste que tudo o que o Irão deve fazer “é libertar imediatamente esses soldados que foram capturados ilegalmente e isto porque queremos manter uma boa relação com o Irão mas isto não ajuda” declarou Xavier Solana. Teerão deu a entender que poderá organizar um processo judicial contra os militares britânicos “se continuarem as ameaças o conflito será resolvido no quadro por meios jurídicos.”

“Fizeram um erro de cálculo”, diz o secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional iraniano, Ali Larijani. “Fizemos os preparativos para a libertação da jovem britânica, mas devido a esta atitude incorrecta, a libertação foi suspensa e
não se realizará”. Uma dezena de estudantes islamitas manifestou-se frente ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, em Teerão, para exigir o julgamento e a execução dos 15 marinheiros.