Última hora

Última hora

Estudantes iranianos atacam embaixada britânica em Teerão

Em leitura:

Estudantes iranianos atacam embaixada britânica em Teerão

Tamanho do texto Aa Aa

A embaixada britânica de Teerão foi, esta tarde, alvo da ira de cerca de 200 estudantes iranianos, que lançaram pedras e petardos contra o edifício, em protesto pela alegada entrada de marinheiros britânicos em águas nacionais.

Testemunhas no local, afirmaram que a polícia impediu que os manifestantes entrassem no edifício, que não sofreu danos.

Os manifestantes pertencem à milícia islâmica Bassidj, que exige um julgamento para os 15 marinheiros britânicos capturados em 23 de Março pelas forças iranianas em águas do norte do Golfo Pérsico.

Em nome da União Europeia, Angela Merkel que se encontra em Israel, reafirmou que “o Reino Unido conta com o apoio de todos os Estados-membros” e exigiu a “libertação imediata dos 15 soldados.”

Recorde-se que na passada sexta-feira, os
ministros europeus dos Negócios Estrangeiros pediram a Teerão que liberte imediatamente os marinheiros britânicos, posição que foi considerada como um “apoio irracional” da União Europeia a
Londres pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano.

Nove dias após a captura dos marinheiros pelos Guardas da Revolução iranianos na foz do rio Chatt Al-Arab, nenhum sinal deixa prever uma saída rápida para a crise entre Londres e Teerão.

Durante uma visita a uma base militar no sul do Irão, o presidente Mahmud Ahmadinejad voltou a exigir um pedido de desculpas de Tony Blair, o que o primeiro-ministro britânico recusa de forma categórica.