Última hora

Última hora

Marines britânicos "assumem" responsabilidade na entrada em àguas iranianas

Em leitura:

Marines britânicos "assumem" responsabilidade na entrada em àguas iranianas

Tamanho do texto Aa Aa

Imagens de mais dois marinheiros britânicos foram, este domingo, divulgadas pela televisão oficial iraniana. Desta vez, os militares aparecem diante de um mapa assinalando, supostamente, o local da detenção. “Fomos detidos, aparentemente, neste ponto do mapa o que de acordo com as coordenadas geogràficas se situa dentro das àguas territorias iranianas”, afirma um dos soldados.

O ministro da Defesa britânico afirmou que Londres está negociar directamente com Teerão para tentar conseguir a libertação dos 15 marinheiros detidos há mais de uma semana.

Mas o desfecho para esta crise poderà estar longe do fim. Em Teerão, a embaixada britânica foi alvo da ira de cerca de 200 estudantes, que exigiam um julgamento para os marinheiros capturados a 23 de Março.

Durante uma visita a uma base militar no sul do Irão, o presidente Mahmud Ahmadinejad voltou a insistir num pedido de desculpas por parte de Tony Blair.

A União europeia, a ONU e os Estados Unidos jà se manifestaram contra a detenção dos militares britânicos.

Ao mesmo tempo, a administração Bush fez saber na passada sexta feira, que rejeita qualquer possibilidade de troca dos 15 britânicos por cinco iranianos detidos desde Janeiro pelas forças da coligação no Iraque.