Última hora

Última hora

Casal de chineses vedeta defende propriedade privada

Em leitura:

Casal de chineses vedeta defende propriedade privada

Tamanho do texto Aa Aa

Uma mulher de 48 anos e um professor de artes marciais tornaram-se um símbolo de resistência para os expropriados na China. Contra tudo e contra todos, Yang Wu recusou-se a abandonar a casa situada num bairro destinado a ser arrasado para dar lugar a um centro comercial em Chongqing.

Sem água, nem electricidade e rodeado por escavadoras, o irredutível sobreviveu durante mais de uma semana graças à ajuda da mulher que lhe levava provisões todos os dias. Da resistência ao estrelato foi apenas um passo. A mulher, Wu Ping, tornou-se a porta-voz de uma causa.

Numa entrevista a um canal chinês, Wu Ping acusou a justiça chinesa de não proteger o interesse públicos mas apenas o dos promotores imobiliários.

A adopção de uma lei sobre a propriedade, instituindo pela primeira vez o direito à propriedade privada na China, deu mais força à luta do casal que entretanto chegou ao fim. A casa foi a última de 280 a ser demolida ontem naquela área. Foi atribuída ao casal uma vivenda de igual valor noutro ponto da cidade.