Última hora

Em leitura:

Londres ameaça endurecer posição face ao Irão


mundo

Londres ameaça endurecer posição face ao Irão

Tony Blair advertiu hoje o Irão de que poderá tomar medidas mais duras caso os 15 marinheiros britânicos não sejam libertados.

As relações entre os dois paises estão num impasse. Londres recusa-se a reconhecer, como exige o Irão, que violou águas territoriais iranianas.

Na edição desta terça-feira, o jornal “The Independent” defende que a captura dos militares do Reino Unido por Teerão foi uma resposta das autoridades iranianas à ofensiva dos Estados Unidos contra um consulado do Irão no Iraque.

Uma teoria que Tony Blair não comentou, limitando-se a sublinhar que as próximas 48 horas serão decisivas para a resolução do conflito.

“Desde o início, temos seguido duas vias. Uma é tentar resolver o problema através de negociações pacíficas e calmas, de modo a que os nossos possam regressar o mais rápido possível. A outra é deixar claro que se isso não for possível teremos de assumir uma posição mais dura”, disse o chefe de governo britânico.

Esta segunda-feira, o negociador iraniano para o nuclear Ali Larijani afirmou que acreditava na diplomacia bilateral como forma de resolver a crise.

Entretanto, a televisão iraquiana anunciou a libertação de Jalal Sharafi, o segundo secretário da embaixada do Irão em Bagdad, raptado há dois meses na capital iraquiana. Teerão acusa Washington de estar por detrás deste sequestro.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Casal de chineses vedeta defende propriedade privada