Última hora

Última hora

Ajuda militar e humanitária chega às Ilhas Salomão

Em leitura:

Ajuda militar e humanitária chega às Ilhas Salomão

Tamanho do texto Aa Aa

O último balanço oficial das vítimas do tsunami que atingiu as ilhas Salomão aponta para 30 mortos e 5400 sem-abrigo. Este número poderá ainda aumentar à medida que prosseguem as operações de patrulha na região.

Além das perdas humanas, a extensão dos estragos materiais é considerável. 13 aldeias foram arrasadas pelo tremor de terra de magnitude 8 na escala de Richter que antecedeu o tsunami. Em duas províncias da parte ocidental do arquipélago foi decretado o estado de emergência.

Forças de paz da Austrália e a da Nova Zelândia já estão no terreno. O ministro da defesa australiano, Brendan Nelson, fez o ponto da situação: “Além dos dois milhões de dólares que já disponibilizámos e do apoio militar que estamos a fornecer também estamos a considerar os pedidos que nos são feitos pelo governo das ilhas Salomão e os que decorrem da avaliação da situação no terreno”, afirmou Brendan Nelson.

Muitos habitantes permanecem nas zonas altas da ilha, com medo de regressar a casa. A prioridade agora é ajudar os sem-abrigo. Segundo a Cruz Vermelha, o que mais faz falta é água e tendas. As Nações Unidas alteraram para o risco de propagação da malária entre os sinistrados.