Última hora

Última hora

UE tem esperança de retomar o diálogo com Cuba

Em leitura:

UE tem esperança de retomar o diálogo com Cuba

Tamanho do texto Aa Aa

O diálogo entre Cuba e a União Europeia está mais próximo de ser restabelecido, agora que um acordo de normalização foi assinado entre a ilha e Espanha. Resultado visível da viagem de Miguel Angel Moratinos a Havana, o acordo prevê um mecanismo de consulta política que inclui o diálogo sobre questões de direitos humanos.

O porta-voz da Comissão vê este acordo com bons olhos, tanto mais que Bruxelas estima que as sanções anteriormente aplicadas não deram resultado: “O facto de Cuba aceitar dialogar também sobre os temas dos direitos do Homem é, por si só, um passo positivo. E congratulamo-nos por isso. Agora, esperamos que esta evolução abra uma janela de diálogo mais abrangente, não apenas ao nível bilateral mas também ao nível europeu.”

O acordo entre os dois países foi reforçado pelo encontro do chefe da Diplomacia espanhola com Raul Castro. O irmão de Fidel assume interinamente os destinos da ilha, devido ao estado de saúde do líder máximo. É neste clima de incerteza que, em Junho, a Europa terá de decidir se mantém, ou não, a suspensão das sanções ao regime dos Castros. Elas foram adoptadas pela União, em 2003, em virtude da vaga de detenções e condenações de dezenas de dissidentes do regime.

A visita do ministro espanhol a Havana, lançou a polémica, em Espanha. A oposição conservadora estima que os progressos em matéria de direitos do Homem são fracos e lamenta que Moratinos não tenham querido encontrar-se pessoalmente com a dissidência cubana.