Última hora

Última hora

Ianukovich quer mediação internacional

Em leitura:

Ianukovich quer mediação internacional

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro ucraniano pede mediação internacional para resolver a crise política no país. Viktor Ianukovich lançou um apelo ao Chanceler austríaco Alfred Gusenbauer, por considerar a Austria um país neutro. Depois da dissolução do parlamento pelo presidente Viktor Iuchtchenko, o chefe do executivo, reputado pró-Moscovo não está disposto a aceitar a decisão e garante que só parte quando for conhecida a posição do Tribunal Constitucional. Todos os olhos estão agora postos no orgão máximo do país que, a pedido dos deputados da coligação do primeiro-ministro deve pronunciar-se no prazo de um mês sobre a legalidade da dissolução e decidir se devem ser organizadas novas eleições legislativas.

Esta manhã, em Kiev, reuniu-se o Conselho de Segurança ucraniano onde o chefe de Estado garantiu que não dará um único passo para recuar na decisão tomada. No Parlamento os deputados da maioria governamental que não reconhecem a dissolução aprovaram uma resolução onde acusam o presidente Iuchtechencko de ter provocado um caos jurídico. A imprensa especulava hoje sobre a possibilidade de o presidente decretar estado de emergência no país numa altura em que os apoiantes do primeiro-ministro protestam frente ao Parlamento.