Última hora

Última hora

Marinheiros britânicos de volta a casa

Em leitura:

Marinheiros britânicos de volta a casa

Tamanho do texto Aa Aa

É o fim de duas semanas de crise diplomática entre o Irão e Londres, e o regresso a casa dos 15 fuzileiros capturados na fronteira entre o Irão e o Iraque. Os militares aterraram ao início da tarde no aeroporto de Heathrow, ainda com os presentes oferecidos por Mahmud Ahmadinejad, sendo quase de imediato transferidos para dois helicópteros militares.

A última escala da viagem terminará numa base aérea a sul de Londres onde deverão fazer o relato do cativeiro a responsáveis dos serviços secretos e do ministério da Defesa, e reencontrar-se com as respectivas famílias. Minutos antes da aterragem, Tony Blair exprimiu a sua alegria sobre a libertação dos militares e o seu pesar pela morte de 4 soldados no Iraque. Blair acusou elementos iranianos de apoiarem grupos terroristas no Iraque.
O desfecho da crise diplomática deixa muitas interrogações sobre eventuais contrapartidas negociais, negadas tanto por Londres como Teerão.

Os quinze militares tinham sido detido há duas semanas na fronteira entre Irão e o Iraque. Teerão acusava-os de violação do território mas justificou a libertação como uma prenda ao povo britânico.