Última hora

Última hora

Eritreia proíbe excisão feminina

Em leitura:

Eritreia proíbe excisão feminina

Tamanho do texto Aa Aa

A Eritreia é o mais recente país a banir a excisão feminina, medida praticada por 87% das mulheres deste país africano. O flagelo já atingiu no entanto cerca de 140 milhões de mulheres, em todo o mundo, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde.

Intensas campanhas de informação estão a ser realizadas no país, desde 31 de Março, para se acabar com um hábito ancestral; que consiste na ablação de certas partes genitais da mulher. É praticado essencialmente em África.

A excisão do clítoris é realizada para se impedir a mulher de sentir prazer sexual e para proteger a sua honra e assim ser mais fácil casá-la. A idade das excisões varia entre os primeiros dias de vida e os 20 anos. Mas a maior parte realiza-se em meninas com 12, 13 e 14 anos.