Última hora

Última hora

Crise ucraniana sem fim à vista

Em leitura:

Crise ucraniana sem fim à vista

Tamanho do texto Aa Aa

Um verdadeiro impasse em Kiev entre o presidente Youchenko e o primeiro-ministro Viktor Ianukovicht. Os dois homens estiveram esta sexta-feira reunidos durante uma hora para tentarem uma saida para a actual crise mas o chefe de Estado mantém a decisão de dissolver o parlamento e convocar eleições antecipadas adiantando que a única coisa negociável é a data do escrutínio.

O primeiro-ministro, cujos apoiantes protestam ininterrupamente diante do parlamento contra a decisão do presidente, recebeu já o apoio de Moscovo, o que o poderá apenas complicar a situação. A Duma russa considerou a dissolução do Parlamento pelo presidente Viktor Iuchtchenko contrária à Constituição e “perigosa” para a estabilidade deste país.

Os parlamentares manifestam assim o seu apoio à maioria do primeiro-ministro pró-russo Viktor Ianukovitch, que se opõe à decisão do chefe de Estado. Há dois anos a Ucrânia vivia a revolução laranja e a população anseia por estabilidade. A crise política, que dura desde segunda-feira não parece para já afectar a vida normal do país à espera que a decisão do tribunal Constitucional venha resolver o conflito.