Última hora

Última hora

Eleições antecipadas na Ucrânia podem ser adiadas

Em leitura:

Eleições antecipadas na Ucrânia podem ser adiadas

Tamanho do texto Aa Aa

Afinal, as eleições ucranianas podem ser adiadas por alguns dias por falta de tempo para a campanha eleitoral. Isso mesmo foi confirmado pelo secretário da presidência, citado pela EFE. Os apoiantes do presidente Viktor Iuchenco não arredam pé da praça central de Kiev há uma semana. São cerca de mil manifestantes.

O Tribunal Constitucional deveria começar a analisar hoje a decisão do presidente de dissolver o parlamento e marcar eleições antecipadas para 27 de Maio. Um apoiante do primeiro-ministro Viktor Ianukovitch diz que os adversários são uns criminosos e estão a dividir o país.

Do outro lado da barricada estão os simpatizantes do chefe de Estado. Um porta-voz diz que Iuchenco fez o que devia fazer e considera que a prova de que os ucranianos querem o domínio da força resultante da revolução laranja vai ser dada nas urnas.

A guerra de poder entre presidente e primeiro-ministro foi ao rubro a 23 de Março quando 11 deputados do partido de Iuchenco, na oposição, passaram para o lado da maioria que apoia o chefe de governo Ianuckovitch. O presidente considerou o acto inconstitucional, dissolveu o parlamento e marcou eleições.

No total já são 21 os deputados que mudaram de campo político. E se conseguissem chegar a um total de 300 assentos na bancada da maioria, teriam poder para aprovar uma reforma constitucional em que os poderes de Iuchenco seriam reduzidos e os do primeiro-ministro reforçados.