Última hora

Última hora

Kiev ao rubro: juízes do TC pediram guarda-costas

Em leitura:

Kiev ao rubro: juízes do TC pediram guarda-costas

Tamanho do texto Aa Aa

O encontro do Presidente da Ucrânia, Victor Iushchenko com o rival, o primeiro-ministro Victor Ianukovitch, terminou sem qualquer resultado. O presidente não volta atrás na convocação de eleições antecipadas.

A crise do país continua, assim, por resolver e os milhares de manifestantes concentram-se na Praça da Liberdade, em Kiev, para defender o primeiro-ministro, com as cores azul e vermelha.

Os cinco juízes do Tribunal Constitucional, que têm de decidir sobre a constitucionalidade do decreto presidencial que dissolveu a assembleia, já pediram guarta-costas. Denunciam pressões grosseiras da maioria governamental, ou seja, pró-Ianukovich. A decisão foi adiada de amanhã para dia 17 de Abril.

Três juízes foram nomeados pelo presidente, um foi nomeado pelo Parlamento e um outro pelo Conselho de Juízes.

O confronto entre os aliados de Iushchenko e Ianukovich ultrapassou há muito a barreira entre a linha pró-ocidental e predominantemente pró-americana (do presidente) e a linha pró-russa (do primeiro-ministro), que agora defende também a Europa alargada.

A instabilidade ucraniana acentuou-se com a derrota do presidente nas lesgislativas de Maio de 2006. A coligação laranja, agora amarela, perdeu a maioria que tinha no parlamento, sendo ultrapassada pela azul.