Última hora

Última hora

Multa leva violência até à "Chinatown" de Milão

Em leitura:

Multa leva violência até à "Chinatown" de Milão

Tamanho do texto Aa Aa

A história de uma multa terminou em guerrilha urbana no bairro chinês de Milão, no Norte de Itália.

As versões divergem sobre os motivos que levaram a polícia a multar a comerciante chinesa. O certo é que a senhora agrediu os agentes e cerca de 300 habitantes saíram à rua e envolveram-se em confrontos com as forças da ordem, atirando garrafas e caixotes do lixo, o que obrigou à intervenção da polícia antimotim.

Depois, a população tentou levar a cabo uma manifestação e a tensão voltou a subir. No final, contam-se 14 agentes e cinco manifestantes feridos e várias detenções. A comerciante já foi libertada, mas foi acusada de resistência e ataque a agente da ordem.

Milão acolhe, segundo números de 2004, mais de 11 500 chineses. O cônsul chinês justifica a violência com a pressão sentida nos últimos meses e evoca o facto de a polícia multar constantemente os comerciantes da comunidade.

Nos últimos meses mudaram as regras para transporte de mercadorias e para as cargas e descargas.