Última hora

Última hora

Noruega quer fundo de pensões com ética reforçada

Em leitura:

Noruega quer fundo de pensões com ética reforçada

Tamanho do texto Aa Aa

A Noruega vai ter novas regras para a aplicação do dinheiro das receitas petrolíferas. O governo do país, terceiro maior exportador mundial de petróleo, quer reforçar a ética que gere o fundo de pensões públicas, alimentado sobretudo pelo ouro negro. Uma das interdições que entram em vigor a partir de agora é a de comprar obrigações a países considerados pouco éticos, como é o caso da antiga Birmânia.

A ministra das Finanças, Kristin Halvorsen, é a grande mentora deste projecto e diz que o fundo de pensões do Estado norueguês tem de dar o exemplo, no que toca a ajudar o mundo a entrar numa via melhor.

Este fundo tem o valor de 236 mil milhões de euros e é comparável ao Produto Interno Bruto do país. É constituído por accções e obrigações, que representam dois quintos dos activos, e por aplicãções de rendimento fixo, que representam os outros 60%.

As previsões apontam para um rápido crescimento no valor do fundo, criado para assegurar rendimentos do petróleo às gerações futuras.