Última hora

Última hora

Novas manifestações contra Putin

Em leitura:

Novas manifestações contra Putin

Tamanho do texto Aa Aa

A Marcha dos Discordantes repetiu-se hoje em S.Petersburgo e repetiram-se também as cenas de violência policial que marcaram as manifestações de ontem em Moscovo.
Este protesto, que reuniu cerca de três mil pesoas, foi de novo oraganizada pelo movimento “Outra Rússia”, composto por vários partidos e forças políticas da oposição ao Presidente Vladimir Putin.
Um dos líderes deste movimento, Edouard Limonov, chefe do partido Nacional Bolchevique de extrema esquerda foi interpelado pelas forças da ordem.
Já ontem, na capital russa, o antigo campeão mundial de xadrez, Garry Gasparov, que dá a cara por este movimento denunciava que mais de 200 pessoas, entre as quais ele próprio, foram levadas para esquadras diferentes e intimidadas.
Kasparov, um dos organizadores da “Marcha dos Discordantes” que fora probida pelas autoridades moscovitas acusa: “Isto mostra que a Rússia não é um país de Democracia. As condições que temos neste país são como as da Bielorrússia ou Zimbabue. E enquanto a batalha campal se transforma em espectáculo de rua o Presidente Putin e alguns amigos, como Sivio Berlusconi, preferem o pugilismo. Uma sessão decorrida ontem à noite, em S.Pertersburgo, teve entre os assistentes as duas ilustres figuras. .