Última hora

Última hora

Julgamento contra soldado norte-americano começa hoje em Roma

Em leitura:

Julgamento contra soldado norte-americano começa hoje em Roma

Tamanho do texto Aa Aa

Começa esta terça-feira em Roma o julgamento do soldado norte-americano que abateu o agente secreto italiano responsável pela libertação da jornalista Giulana Sgrena.

A jornalista esteve sequestrada no Iraque durante 28 dias em 2005. Quando regressava do pesadelo, o carro em que seguia foi alvejado. Nicola Calipari, o agente que conseguiu resgatar a jornalista, cobriu-a para a proteger das balas e acabou morto.

No dia da libertação de uma jornalista por quem a Itália chorava há quase um mês, um italiano perde a vida em troca da liberdade de uma compatriota.

Calipari passou a ser considerado herói nacional.

Para a jornalista do Il Manifesto, o julgamento transmite-lhe sentimentos contraditórios. “É uma mistura de angústia e esperança. Claro que eu sempre quis este julgamento e estou satisfeito por começar. Mas significa voltar dois anos atrás, voltar ao que aconteceu há dois anos”, refere Sgrena.

O soldado responsável, Mario Lozano, acusado de homicídio voluntário disse que apenas cumpriu as regras de segurança e não vai estar presente no julgamento. Os Estados Unidos consideram o caso encerrado após as suas explicações.

Na altura houve quem levantasse suspeitas de que Washington pretendeu impedir o regresso da italiana com vida.