Última hora

Última hora

Barclays e ABN AMRO acertam fusão

Em leitura:

Barclays e ABN AMRO acertam fusão

Tamanho do texto Aa Aa

O banco Barclays chegou a acordo para comprar o congénere holandês ABN AMRO. O negócio de 67 mil milhões de euros vai criar o quinto maior banco mundial e será detido em 52 por cento pelo Barclays e 48 por cento pelo ABN Amro. A oferta dos ingleses é de 36,25 euros por cada acção, um valor 33% mais alto que a cotação dos títulos do ABN Amro a 16 de Março, véspera do anúncio das negociações entre os dois bancos.

Uma fusão que deixa o presidente do Barclays, John Varley, bastante satisfeito. “É uma união de sonho. O presidente Rijkman e eu pensámos durante anos que a melhor fusão no sector bancário seria a união entre ABN Amro e o Barclays e isto encaixa perfeitamente nas nossas estratégias. Dá-nos a oportunidade, quer ao ABN AMRO quer ao Barclays de acelerarmos.”

O novo banco terá um valor bolsista a rondar os 140 mil milhões de euros e cerca de 47 milhões de clientes. Emprega 217 mil pessoas, mas os presidentes das duas instituições já revelaram que a fusão levará ao corte de cerca de 23 mil postos de trabalho.

Este casamento ainda não está no entanto concluído. O próprio ABN Amro anunciou que está também em conversações com um consórcio liderado pelo Royal Bank of Scotland para uma proposta rival à do Barclays. Alguns analistas acreditam que o banco escocês irá fazer uma oferta superior à do Barclays o que poderá originar uma guerra de preços.