Última hora

Última hora

Faleceu Boris Yeltsin: o "padrasto" da democracia na Rússia

Em leitura:

Faleceu Boris Yeltsin: o "padrasto" da democracia na Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

Boris Yeltsin faleceu esta tarde em Moscovo aos 76 anos de idade. Sobrevivente da política e de várias complicações de saúde, que o acompanharam ao longo da carreira, o antigo presidente russo não resistiu a um ataque cardiaco, segundo os medicos.

Yeltsin foi o primeiro chefe de estado russo democraticamente eleito em 91. O primeiro dirigente comunista a abandonar o aparelho do partido em 1990, levou o seu reformismo às últimas consequências: contribuiu para o fim da União Soviética, mas também para o afastamento do poder do pai da Perestroika, Mikhail Gorbatchov.

Estendendo a mão ao ocidente e aos Estados Unidos, viria a impulsionar reformas económicas ainda hoje criticadas, abrindo as portas do poder aos oligarcas, através de um processo polémico de privatizações. Sobrevivente a dois ataques cardíacos, o seu estado de saúde acabaria por afastá-lo do poder em 99, durante a crise do submarino Kursk, abrindo caminho ao sucessor designado, Vladimir Putin, eleito em 2000. O desaparecimento da figura histórica que fez face aos tanques da elite comunista, ocorre num momento em que o actual regime russo é criticado pela comunidade internacional pelas suas derivas autoritárias.