Última hora

Última hora

Bush reafirma oposição à proposta democrata de retirada gradual do Iraque

Em leitura:

Bush reafirma oposição à proposta democrata de retirada gradual do Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

O aumento da violência no Iraque aprofunda em Washington o fosso entre republicanos e democratas. O exército anunciou hoje que nove militares morreram no ataque bombista de ontem nos arredores de uma base militar, na província de Diyala, a norte de Bagdade.

Outros vinte militares norte-americanos e um civil iraquiano ficaram feridos na sequência do ataque, um dos mais mortíferos de sempre contra soldados e que eleva para mais de 70 o número de militares norte-americanos mortos no país desde o início do mês.

Num comunicado publicado num sítio Internet, uma nebulosa aliança para um “Estado Islâmico no Iraque”, reinvindica a acção em nome da rede Al-Qaida. Uma razão de sobra para que George Bush volte a pôr em causa a proposta democrata de uma retirada gradual do país.

O presidente afirmou que, “aceitar a proposta dos democratas, seria aceitar uma política contrária à dos comandos militares. Creio que a proposta põe em causa a segurança das nossas tropas e a nossa segurança sobre o território nacional”. Um discurso que confirma o eventual veto de Bush à proposta que deverá ser colocada hoje na ordem de trabalhos do Congresso.

O texto acordado ontem pelos democratas, faz depender o financiamento de 124 mil milhões de dólares aos militares no terreno, de um calendário de retirada gradual de 1 de Outubro deste ano até Abril de 2008.