Última hora

Última hora

Observadores criticam processo eleitoral na Nigéria

Em leitura:

Observadores criticam processo eleitoral na Nigéria

Tamanho do texto Aa Aa

Apoiantes do PDP, o Partido Democrático do Povo , no poder na Nigéria, festejaram esta segunda-feira a vitória do seu candidato às presidenciais. Um escrutínio que ficou marcado pelas denúncias da oposição que fala de irregularidades e pela violência que resultou na morte de pelo menos 200 pessoas.Uma situação que o presidente eleito Umaru Yar’adua aparentemente desconhece: “Eu não ouvi falar de quaisquer protestos neste país. Por isso não é comigo”, afirmou aos jornalistas na sua sede de campanha.

Contrariamente à perspectiva do vencedor, as eleições presidenciais nigerianas, que no último sábado chamaram às urnas cerca de 61 milhões e meio de eleitores, foram duramente criticadas por observadores. Max Vanderberg, líder da missão de observação da União Europeia afirmou que “as eleições estaduais e federais de 2007 não cumpriram as normas básicas internacionais e regionais exigidas em eleições democráticas”.

Segundo números fornecidos pela comissão nacional de eleições nigeriana, o candidato apoiado pelo Governo arrecadou 24.6 milhões de votos contra o segundo mais votado, Muhammadu Buhari, com apenas 6.6 milhões. Buhari declarou por seu lado não aceitar este resultado e apelou ao parlamento a destituição do Presidente Olusegun Obasanjo.