Última hora

Última hora

Russos dizem último adeus a Ieltsin

Em leitura:

Russos dizem último adeus a Ieltsin

Tamanho do texto Aa Aa

Os russos começaram hoje a prestar uma última homenagem ao primeiro presidente da Federação Russa. O corpo de Boris Ieltsin está em câmara ardente na Catedral de Cristo Salvador, em Moscovo, um templo que foi arrasado por ordem de Estaline e mandado reconstruir pelo próprio Ieltsin.

O antigo chefe de Estado morreu esta segunda-feira, vítima de “uma paragem cardíaca brusca”, de acordo com os médicos. Tinha 76 anos. Por toda a Rússia as bandeiras estão a meia haste. Ieltsin vai a enterrar esta quarta-feira, dia de luto nacional, no cemitério do Convento de Novodevitch, em Moscovo.

Os restos mortais serão sepultados num túmulo aberto perto da campa de Raísa Gorbatchev, mulher de Mikhail Gorbatchev, e do general Alexandre Lebedev, antigo secretário do Conselho de Segurança da Rússia e governador da Região de Krasnoiarsk.

Entretanto, uma sondagem publicada esta terça-feira pelo Fundo da Opinião Pública conclui que a maioria dos russos dá nota negativa à acção de Ieltsin. 57 por cento dos inquiridos consideram “negativo” o papel histórico de Ieltsin, enquanto 25 por cento acham que esse papel foi “positivo”.