Última hora

Última hora

Crise no Darfur atravessa o período mais grave de sempre

Em leitura:

Crise no Darfur atravessa o período mais grave de sempre

Tamanho do texto Aa Aa

O conflito no Darfur e a consequente crise humanitária nunca foram tão fortes como agora, mesmo depois de ter sido assinado no ano passado o acordo de paz. Mais de duzentas de mil pessoas foram obrigadas a fugir e atravessar a fronteira para o Chade, onde vivem em campos improvisados dependentes da ajuda internacional. No total contam-se dois milhões de pessoas, entre deslocados e refugiados.

Com o agudizar da violência e dos confrontos entre as forças governamentais e os rebeldes, os trabalhadores humanitários não páram de fazer alertas: é quase impossível providenciar a ajuda necessária a todos os refugiados. A União Africana tem no terreno sete mil soldados para supervisionar o suposto cessar-fogo, mas são muito poucos para uma região gigantesca do Sudão que tem quase a mesma superfície que França. Alguns observadores internacionais garantem que há uma tentativa declarada de explusar os africanos negros do Darfur.