Última hora

Última hora

Mães da Praça de Maio lutam há 30 anos pela justiça

Em leitura:

Mães da Praça de Maio lutam há 30 anos pela justiça

Tamanho do texto Aa Aa

30 anos de luta e memória: na Argentina, as Mães da Praça de Maio comemoram hoje o trigésimo aniversário de uma luta incansável pela justiça. Uma batalha que começou em 1977 contra a ditadura argentina e continua hoje em dia contra todas as formas de opressão.

Há trinta anos, no último dia de Abril, várias mulheres encontravam-se na Praça de Maio de Buenos Aires para exigir ao regime militar a verdade sobre os filhos “desaparecidos” depois de terem sido capturados pelas forças de segurança.

Com a cabeça coberta com o célebre lenço branco que caracteriza as Mães da Praça de Maio, uma mulher explicava ontem que “ao longo de trinta anos obtiveram tanto feitos como desilusões, mas são como a Fénix, ‘renascidas’ com mais força, porque não estão sozinhas como no início”.

O aniversário começou a ser celebrado ontem, com um encontro e um concerto na célebre praça da capital argentina. Deste o final da ditadura, em 1983, e já sem grandes esperanças de descobrir os filhos, as Mães da Praça de Maio dedicaram-se a lutar contra a pobreza e a injustiça, envolvendo-se em numerosas acções sociais na Argentina.