Última hora

Última hora

Israelitas pressionam Olmert a demitir-se

Em leitura:

Israelitas pressionam Olmert a demitir-se

Tamanho do texto Aa Aa

Em Israel, Ehud Olmert vai tentando fazer a gestão corrente do governo, mas a pressão é cada vez mais forte para que se demita, após a divulgação do relatório sobre as falhas da guerra no Líbano, no Verão passado.

Já esta terça-feira, um ministro trabalhista sem pasta apresentou a demissão. Eytan Cabel afirmou que não pode continuar num governo liderado por Olmert e que o primeiro-ministro deveria demitir-se. Opinião semelhante tem a imprensa israelita que não poupa nem o chefe do governo nem o ministro da Defesa.

Para esta quinta-feira está prevista uma manifestação em Telavive. Um antigo responsável pelo Conselho de Segurança Nacional, explica os objectivos: “Agora, a bola está nas mãos da opinião pública e o povo virá a esta praça, a praça do Rabino para dizer alto e bom som, você falhou, não é capaz de controlar as coisas, não tem capacidade para governar este país, vá para casa”.

Segundo uma sondagem da rádio pública, 70% dos israelitas quer ver partir o chefe do governo; 80% pede a demissão do ministro da defesa, Amir Peretz e 54% quer eleições antecipadas.