Última hora

Última hora

Deutsche Telekom enfrenta reestruturação

Em leitura:

Deutsche Telekom enfrenta reestruturação

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente executivo da Deutsche Telekom aceitou renunciar a dois meses de salário, em solidariedade com os os trabalhadores, que vão sofrer os efeitos de uma reestruturação.

No primeiro discurso perante os accionistas desde que tomou posse, Obermann apelou aos trrabalhadores para aceitarem o plano, que prevê a passagem de 50 mil efectivos para divisões onde os salários são mais baixos.

Obermann disse que iria manter a actual política de dividendos e insistir no plano para os trabalhadores da empresa. “Além dos trabalhadores, também os investidores têm reivindicações que precisam de ser resolvidas”, frisou o presidente.

Além das mudanças de posto, o projecto de Obermann prevê também o aumento da semana de trabalho para as 38 horas. Estas mudanças devem fazer a Deutsche Telekom poupar entre 4,2 e 4,7 mil milhões de euros. O grupo admite também a possibilidade de vir a vender filiais.

Na origem desta crise na operadora histórica das telecomunicações alemãs está o sector das linhas fixas. À semelhança de outras congéneres europeias, a Deutsche Telekom tem vindo a perder um grande número de clientes para as novas rivais. Esta crise fez com que o lucro da empresa tenha caído 43% no ano passado, para os 3,16 mil milhões de euros.

Pouco contentes com as perspectivas, apesar dos esforços de Obermann, estão os trabalhadores. O Ver.di, maior sindicato alemáo dos serviços, deve em breve votar uma greve.