Última hora

Última hora

Bem-estar dos frangos de aviário aumenta

Em leitura:

Bem-estar dos frangos de aviário aumenta

Tamanho do texto Aa Aa

O acordo alcançado pelos ministros da Agricultura, sobre o bem-estar dos frangos de aviário não agrada às protectoras dos animais. Esta segunda-feira, os Vinte e Sete concordaram que a densidade máxima das gaiolas, nos aviários, será de 33 quilos por metro quadrado – podendo ir até um máximo de 42 quilos, em caso de boa ventilação e nas explorações que tenham fracas taxas de mortalidade dos pintos e frangos. Contas feitas, estamos a falar de um máximo de 30 frangos por metro quadrado.

São muitos, dizem as protectoras dos animais. A associação alemã “Quatro patas” defende um máximo de 15 frangos. A nova norma aplica-se a explorações com mais de 500 galináceos e deve ser adoptada, o mais tardar, até 2010. Até agora, a União tinha regulamentado a criação de galinhas poedeiras em aviário, mas não de frangos. A norma não se aplica aos países externos à União, como o Brasil e a Tailândia, principais exportadores de frango para a Europa.