Última hora

Última hora

Reuters e Thomson preparam novo gigante da informação

Em leitura:

Reuters e Thomson preparam novo gigante da informação

Tamanho do texto Aa Aa

As acções da Reuters estiveram em alta, esta terça-feira na bolsa de Londres, depois de confirmados os rumores de que a canadiana Thomson está em conversações para comprar a agência de informação. A Thomson oferece o equivalente a 12 mil milhões de euros pela Reuters. Com esta compra, pretende fazer concorrência à norte-americana Bloomberg no sector da informação financeira.

A Bloomberg é líder mundial no sector, com exactamente um terço do mercado. Outro terço está dividido entre a Reuters e a Thomson e o que resta pertence a outras empresas.

A informação financeira constitui o grosso da actividade da Reuters, mas a agência fornece os órgãos de comunicação social de todo o mundo em todas as áreas de informação, através da notícia escrita, em telex ou por Internet, e também por rádio e televisão.

A Reuters foi fundada em 1851, em Londres, por Paul Julius Reuter, um judeu alemão, naturalizado britânico, que viu no telégrafo um meio revolucionário de divulgar as notícias. Se o negócio se concretizar, o actual presidente executivo da Reuters, Tom Glocer, fica à frente do grupo resultante da fusão.

A aproximação entre as duas empresas surge na mesma altura em que a News Corporation, do milionário australiano Rupert Murdoch, está a tentar comprar a Dow Jones, editora do Wal Street Journal, outra grande empresa mundial no campo da informação financeira.