Última hora

Última hora

Bento XVI no Brasil com promessas de renovação e ameaças de excomunhão

Em leitura:

Bento XVI no Brasil com promessas de renovação e ameaças de excomunhão

Tamanho do texto Aa Aa

O papa Bento XVI aterrou ontem à tarde em São Paulo, iniciando uma visita de cinco dias ao Brasil marcada pelo mesmo desafio do seu antecessor – contrariar a perda de fiéis no maior país católico do mundo.

O sumo pontífice, que foi recebido pelo presidente Lula da Silva, dedicou as primeiras declarações à defesa dos valores tradicionais da família. Uma forma diplomática de responder à proposta do ministro da Saúde brasileiro de legalizar o aborto, ameaçando no entanto excomungar os políticos que defendam a medida.

Um discurso que poderá dificultar a principal missão do papa de contrariar a influência crescente das igrejas evangélicas no Brasil, menos restritivas quanto às questões do aborto, contracepção e casamento de sacerdotes.

Dois eventos simbólicos marcam a deslocação e sublinham os objectivos do papa com esta viagem.

A canonização do primeiro santo brasileiro, na sexta-feira e a abertura da conferência episcopal da América Latina e Caraíbas.

A primeira reunião do género dos últimos 15 anos vai servir para debater a renovação da imagem da igreja católica.

Uma mensagem difícil de passar na América Latina, onde a sua reputação de conservador contrasta com o carisma de João Paulo II.