Última hora

Última hora

UE lança rede de alerta para a segurança energética

Em leitura:

UE lança rede de alerta para a segurança energética

Tamanho do texto Aa Aa

Para prevenir melhor eventuais crises energéticas, a União Europeia lançou, esta quinta-feira, uma rede de alerta. A rede emitirá alertas prévios, que permitam prevenir crises no fornecimento de energia. Na memória de todos está, ainda, a crise do gás entre a Rússia e a Ucrânia que, em Dezembro de 2005, privou uma parte da Europa de energia.

A dependência energética da Europa face a países externos não pára de aumentar. Em 1995, a União importava 44% da sua energia, agora já importa mais de 56 por cento – e a tendência é para continuar.

Daí a importância desta rede de correspondentes de segurança energética – NESCO, em inglês (‘Network of Energy Security Correspondents’). As explicações de Eneko Landaburu, director geral das Relações Externas da Comissão: “Esta rede é uma forma de política energética comum. Ela permite trocar informações e reagir rapidamente em caso de dificuldades que possam surgir – porque há ameaças na energia às quais podemos estar sujeitos… Mas não só. Ela permite também reflectir em conjunto sobre as ameaças que podem existir e quais as respostas a dar. É pois um elemento importante nesta política que nós desejamos.”

A rede estará de olhos postos na Rússia, Ásia Central e Médio Oriente, mas também em Angola ou na Venezuela. Terá mais de 300 correspondentes na Europa e nas delegações europeias pelo mundo e será coordenada por uma célula especial da direcção-geral de Relações Externa da Comissão Europeia.