Última hora

Última hora

UE alerta Sérvia para os riscos de isolamento

Em leitura:

UE alerta Sérvia para os riscos de isolamento

Tamanho do texto Aa Aa

Os dirigentes da União Europeia saudaram os progressos realizados pelos países do Balcãs que pretendem aderir ao grupo dos Vinte e Sete menos a Sérvia.

Na cimeira dos chefes de Estado e de governo dos países do sudeste europeu, que decorreu esta sexta-feira em Zagreb, na Croácia, o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, alertou a Sérvia para os riscos de isolamento.

De todos os países do sudeste europeu, três já integram o clube dos Vinte e Sete, são eles a Bulgária, a Roménia e a Grécia. Croácia, Turquia e Macedónia são candidatas à adesão.

Numa clara alusão à Sérvia, que elegeu na terça-feira o líder do partido radical Tomislav Nikolic, presidente do parlamento de Belgrado, Durão Barroso referiu que “há países que se encontram face a decisões difíceis que ou os colocam na via da normalidade e da adesão à União ou os farão voltar à estagnação, à instabilidade e ao isolamento.”

Entretanto, a Sérvia assumiu esta sexta-feira a presidência rotativa do Conselho da Europa. A cerimónia de transferência de poder, até aqui da responsabilidade de São Marino, decorreu no Palácio da Europa em Estrasburgo.

Por ironia do destino, ou talvez não, isto acontece no dia em que o Montenegro regressou à organização, passando a ser o 47° membro do Conselho da Europa.

Recorde-se que Podgorica perdeu o seu lugar na organização quando decretou a independência da Sérvia, em Junho do ano passado.