Última hora

Última hora

Amores frustrados e pastelaria fina abrem 60a edição do Festival de Cannes

Em leitura:

Amores frustrados e pastelaria fina abrem 60a edição do Festival de Cannes

Tamanho do texto Aa Aa

Há 60 anos que Cannes põe em cena o mesmo guião. No festival de cinema que se inicia hoje, no sul de França, o enredo promete misturar glamour e rebeldia. As cabeças de cartaz nos 22 filmes da competição oficial são realizadores reincidentes do evento como o chinês Wong Kar Wai, os americanos Quentin Tarantino e os irmãos Cohen, ou o mexicano Carlos Reygadas.

O papel de figurante foi mais uma vez atribuído aos fãs que desde ontem marcam um lugar para observar os seus actores favoritos: “Este ano a competição promete ser cerrada, é o sexagésimo aniversário e eu já marquei o melhor lugar”. Outro afirma, “tive que prender com correntes um escadote desde que a câmara instalou barreiras ao longo das ruas”.

Ao nível das participações portuguesas, Manoel de Oliveira apresenta um filme incluído no ciclo aniversário “A cada um o seu cinema”, João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata, estão incluídos na quinzena dos realizadores assim como Pedro Costa.

O festival que decorre até dia 24, abre ao início da noite com a projecção do mais recente filme de Wong Kar Wai, “My blueberry nights”. Na película em competição, o realizador chinês leva à tela pela primeira vez a cantora Nora Jones, num filme que mistura amores frustados e pastelaria fina, ao som do jazz da norte-americana.