Última hora

Em leitura:

Casa Branca evoca possibilidade de despedimento de Wolfowitz do Banco Mundial


mundo

Casa Branca evoca possibilidade de despedimento de Wolfowitz do Banco Mundial

A Casa Branca não conseguiu o apoio de outros países membros do Banco Mundial para salvar Paul Wolfowitz e, pela primeira vez, evoca a possibilidade do seu protegido sair da instituição que lidera desde 2005.

Enquanto se espera a decisão do Conselho de Administração do Banco Mundial, Tony Snow, porta-voz da Casa Branca, afirma que Wolfowitz errou, mas mesmo assim não é motivo para o despedir. Reconhece também que é preciso um debate profundo e transparente sobre o futuro e os interesses da instituição, tal como pede Wolfowitz, e nesse caso todas as hipóteses são possíveis.

Com o futuro em jogo, Paul Wolfowitz implorou ao Conselho de Administração que o deixe continuar no cargo, que seja justo e prometeu mudar a forma de gestão. Um apelo emocionado depois da comissão de inquérito ter concluído que violou o contrato de trabalho e houve conflito de interesse na promoção da namorada Shaha Riza.

Aumentam as vozes a favor do despedimento e o Banco Mundial deve ponderar se Wolfowitz tem ainda capacidades para chefiar o organismo, sem afectar a imagem e actividade.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Israel lança ataque aéreo na Faixa Gaza