Última hora

Última hora

Cimeira UE-Rússia longe do idílio

Em leitura:

Cimeira UE-Rússia longe do idílio

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Comissão Europeia garantiu que irá defender os interesses do novos estados membros face a Moscovo. Ao lado de Angela Merkel, cujo país detém a presidência semestral da União Europeia, Durão Barroso falava ao chegar a Samara, nas margens do Volga na abertura da cimeira entre a União Europeia a Rússia.

O encontro, marcado pela crise entre Varsóvia e Moscovo, começou com um jantar oficial oferecido pelo presidente russo Vladimir Putin mas de dificil digestão perante os “espinhos” entre o seu governo e os vizinhos europeus, mas não só.
O líder do movimento de oposição russa Garry Gasparov denuncia uma série de detenções tendo em vista impedir uma manifestação. A polícia russa está a deter militantes da oposição que pretendem participar na “Marcha dos Discordantes”, esta sexta-feira em Samara, a cerca de 100 quilómetros do local onde decorre o encontro.

As autoridades da cidade de Samara autorizaram a marcha mas, após os protestos da chanceler alemã Angela Merkel, a polícia russa começou a deter dirigentes de organizações da oposição sob os mais variados pretextos.