Última hora

Última hora

França já tem novo governo

Em leitura:

França já tem novo governo

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia depois de ter tomado posse do cargo de primeiro-ministro, ontem em Paris, François Fillon, divulgou a equipa com que vai trabalhar. O número dois do governo é uma figura controversa devido aos problemas com a justiça. Alain Juppé, antigo primeiro-ministro, que cumpriu 14 meses de prisão com pena suspensa, por envolvimento num caso de empregos fictícios na câmara de Paris, é agora ministro de Estado, encarregue do Ambiente, Desenvolvimento Sustentado, Energia e Transportes.

Uma das faces da abertura do governo a figuras de partidos oposição chama-se Bernard Kouchner. Socialista, antigo alto comissário da ONU para o Kosovo, é o ministro dos Negócios Estrangeiros.

Outro elemento do governo, estranho à família do partido conservador, é o centrista Hervé Morin, nomeado ministro da Defesa.

Michelle Alliot-Marie transita da Defesa para o ministério do Interior e do Ultramar. O homem forte da Economia, das Finanças e do Emprego é Jean-Louis Borloo. Considerado o rosto social deste governo, era o favorito dos franceses para ser primeiro-ministro, segundo uma sondagem efectuada na noite das eleições presidenciais.

De origem magrebina, a magistrada Rachida Dati, que foi porta-voz de campanha de Nicolas Sarcozy, está encarregue do ministério da Justiça. Estes são alguns dos 15 ministros do novo executivo francese. Um governo com metade dos ministérios em relação ao anterior e que respeita a paridade prometida por Sarcozy – 8 homens e 7 mulheres.