Última hora

Em leitura:

EMI aceita oferta de compra


empresas

EMI aceita oferta de compra

Deopis de muito lutar contra eventuais compras, a editora musical britânica EMI aceitou mudar de mãos.

A administração da EMI aceitou a oferta de 3,6 mil milhões de euros feita pelo fundo de investimento Terra Firma. Isto menos de um ano depois de ter rejeitado uma oferta, bastante superior, feita pela rival norte-americana Warner Music.

A situação frágil da EMI, com uma queda no comércio de CD, terá feito os gestores mudar de opinião.

A EMI é número três mundial deste sector, em termos de fatia de mercado, depois da líder incontestada Vivendi Universal e da Sony. A Warner Music e a alemã BMG estão no mesmo segmento que a EMI, ao ocuparem, igualmente, fatias a rondar os 10%. 22% do mercado está nas mãos de editoras mais pequenas.

O mundo da edição musical está a ser abalado pela pirataria e pelos downloads da Internet, que têm feito as empresas repensar a estratégia comercial.

A EMI tem como principal activo o catálogo de artistas, que inclui, entre outros, os Beatles.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

empresas

Ministros do G8 discutem África e fundos especulativos